RESENHA: LEBENSESSENZ - Träume (2017)
24/10/2017 - 13h46 em Resenhas

LEBENSESSENZ - Träume

Label: Hammer of Damnation (www.hodrecs.com)

(english text below)

 

 

HISTÓRICO

Um dos projetos mais prolíficos que já conheci, orquestrado por Newton Schner Jr., executa uma sonoridade neoclássica, romântica e minimalista.

Tendo suas atividades iniciadas em 2004, lançou discos excelentes como "Le Besoin Perpetuel" (2005), "Tu, Deorum Hominumque Tyranne, Amor" (2009) e "Tage der Nostalgie" (2011), pra ficar em apenas alguns lançamentos.

 

 

ANÁLISE

Uma das características da LEBENSESSENZ é a prática do "faça você mesmo". Nisso o Newton é um "ás", já que a maioria de seus lançamentos foram de forma independente. Isso fez com que muitos de seus discos fossem lançados de forma amadora, tendo pouco alcance entre os apreciadores da música instrumental.

"Träume", seu primeiro disco lançado por uma gravadora nacional (Hammer of Damnation) tem a missão de aumentar o alcance deste sublime projeto. 

O disco abre com a faixa "Ponta Grossa", sem dúvidas uma das melhores faixas já compostas até hoje. Além de ser uma homenagem a esta que é a cidade natal da LEBENSESSENZ, "Träume" também é uma revisitada na própria história de seu autor, como percebemos na inserção de áudios retirados de diálogos familiares.

Essa intervenção leva o ouvinte a mais que isso: Ao seu próprio passado, onde as melhores recordações da família se fazem presentes novamente. Linda!

"Reading Knausgaard" é uma continuação natural do disco, onde o tributo agora é para o escritor norueguês Karl Ove Knausgaard (autor de livros como "Fora do Mundo" e "Um Tempo para Tudo" - traduzidos literalmente do norueguês). Esta transição entre a música e a literatura convidam o ouvinte à imersão proporcionada por esta obra. 

Já a faixa divulgada pela gravadora como teaser do álbum, "Rio Grande, Agosto de 2013" é uma das mais melancólicas do álbum (e também a menor, entre músicas que passam facilmente dos oito minutos). O fato de transparecer certa malancolia não significa que destoa das demais, muito pelo contrário. De beleza ímpar, destaca-se em meio a outras preciosidades como "Polina" e "Nur Die Traume Sind Frei". Memoráveis!

"Island" fecha de maneira grandiosa este álbum, possuindo elementos que, aliados à sonoridade do piano, trazem o ouvinte para o término desta inspirada jornada.

 

 

PONTO ALTO

Em uma obra de tamanha qualidade como "Träume", poucos são os destaques isolados. Mas não há como negar a beleza de "Ponta Grossa", uma das faixas mais lindas presentes em um disco da LEBENSESSENZ.

Merece destaque também a qualidade gráfica deste lançamento: um digipack simples, porém de rara beleza com lindas ilustrações a cargo de Mario Eiberger.

Talvez o único ponto negativo (mas nem tanto assim) seja a ausência de um encarte, onde os textos de Newton Schner Jr (que também é um brilhante escritor) poderiam enriquecer ainda mais esta obra.

 

 

VEREDITO FINAL

"Träume" atinge o objetivo que poucos álbuns conseguem: transportar o ouvinte para a atmosfera criada por seu autor. Um álbum de proposta simples mas de resultado grandioso, tendo, finalmente, o acabamento final que os fãs sempre pediram. Sem dúvidas, um dos melhores trabalhos já realizados pela LEBENSESSENZ. 

 

(Daniel Aghehost)

 

English:

 

HISTORY:

Newton Schner Jr AKA Lebenessenz is a composer and pianist in the neoclassical romantic and minimalist styles of music.  He began his career in 2004, and has released excellent albums such as "Le Besoin Perpetuel" (2005), "Tu, Deorum Hominumque Tyranne, Amor" (2009) and "Tage der Nostalgie" (2011), to name but a few…

 

ANALYSIS:

The early LEBENSESSENZ releases were made on a "do it yourself" basis. Newton had released most of his releases independently. This meant that many of his albums were unreachable to his potential fanbase, the lovers of instrumental music.

Träume is his first album released on a national record label (Hammer of Damnation) and finally he now has the mandate to increase the reach of this sublime project across the country and beyond.

The album opens with the track "Ponta Grossa", which is undoubtedly one of the finest songs he has ever written, as well as being a homage to his hometown.  You could say that Träume also brings you into Lebenessenz’s own history.

Reading Knausgaard" is a natural continuation of the album, and a tribute for the famous Norwegian author Karl Ove Knausgaard whose works include “Out of the World” and “A Time for Everything” The transition between music and literature is an interesting fusion of styles on this record.

 "Rio Grande, August 2013" is one of the most melancholy songs on the album, and also the shortest, being of unique beauty, it manages to stand out among other tracks like "Polina" and "Nur Die Traume Sind Frei" which are also memorable.

"Island" is the closing track of the album and possesses elements that together with the sonority of the piano, bring the listener to the end of this inspired journey.

 

HIGH POINTS:

The album is very good overall. But there is no denying the beauty of "Ponta Grossa",  which is certainly the high point on this LEBENSESSENZ album.

Also worthy of note is the album artwork. It may be a simple digipack, but with beautiful illustrations by Mario Eiberger it is transformed into a true work of art.

Perhaps the only grumble is the absence of a booklet, where some sleeve notes from Newton and some additional artwork could have enriched this work even more.

 

FINAL VEREDICT:

"Träume" delivers what few musical works can actually achieve. It can transport the listener to the world created by the composer. An album of simple proposal but with a great atmosphere, an album for the fans and undoubtedly, the greatest meisterwerk created by LEBENSESSENZ so far

 

(by: Daniel Aghehost  / translated in english by: Richard Skam)

 

Track-List:

 

1.Ponta Grossa

2.Reading Knausgaard

3.Rio Grande Agosto de 2013

4.Polina

5.Nur die Träume sind frei

6.Island

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!